quinta-feira, 29 de julho de 2010

O mundo encantado de Luiza - O sonho


Era tão somente mais um novo amanhecer para Luiza. Depois de tantos altos e baixos e de tantas mentiras, esse era o momento de ser feliz. Mas toda aquela fortaleza que ela aparentava, se desfez no momento em que saiu pela porta onde Henrique estava, no dia anterior. Mesmo parecendo muito segura de si mesma, a menina guardava medos, incerteza e um vazio imensos, dos quais ainda não tinha coragem de falar com ninguém. Medo de ser traída novamente, um vazio que não conseguira preencher com nada que pudesse imaginar, incertezas das quais só poderia se desfazer, vivendo novamente. Levantou-se da cama e lembrou de tudo o que tinha acontecido. Tentou se manter forte, mas estava sendo difícil. Ainda sentia sono e estava com o corpo cansado e tenso. Não tinha dormido bem. Chorou sozinha a noite toda. Toda vez que sentia que alguém estava se aproximando, segurava o choro. Continha cada grito e gemido de dor e decepção.
Saiu da cama, desceu as escadas e percebeu que não havia ninguém em casa. Dona Lúcia deixou um recado sobre a mesa dizendo:
"Minha querida e amada filha, deixei que dormisse até mais tarde, não se preocupe, não precisa ir a escola hoje. Se recomponha, fique bem. Tem comida na geladeira, é só esquentar. Te amo muito, e tenho fé de que Deus te prepara algo grandioso. Beijos."
A doce menina estava com o rosto inchado - tão jovem e já se decepcionando assim - Luiza subiu novamente as escadas e foi até o canto de seu quarto, onde se recordava de ter grandes e maravilhosas lembranças de infância. Seu pai havia pintado estrelas e "parte do Universo" para que a menina soubesse que havia um mundo mágico lá fora. Ela pegou seu ursinho de pelúcia, já velhinho, calejado, e deito-se novamente, mas agora ali, naquele cantinho onde se sentia bem e protegida pelo seu amigo urso.
Começou a escutar um barulho estranho. Não sabia de onde vinha. Sentou-se assustada e logo em seguida viu um Senhor se aproximar pela porta. Se encolheu toda, abraçou seu ursinho como nunca e começou a orar descompassadamente, se atropelava nas palavras até. Como podia, depois de tudo o que passou no dia anterior, agora morrer assassinada por um velhinho! Pensava ela.
Gritou dizendo:
- Meu Senhor, eu não tenho nada pra dar, não tenho dinheiro, mas pode levar o que quiser, mas não faça nada comigo, por favor.
O velhinho entrou então no quarto e na mesma hora Luiza olhou dentro de seus olhos, e naquele momento ela sentiu uma paz incrível, como nunca havia sentido antes.
Aquele Velhinho sentou ao seu lado e começou a falar:
- Menina, quando a noite vier perturbar sua vida, destruir seus sonhos, saiba que estarei aqui para te acolher. Não se sinta sozinha, eu sempre estive ao teu lado, mas você não me permitia chegar mais perto. Menina, há quanto tempo estás perdida e sozinha marcando seu destino? Muito, acertei? Pois bem, não se prenda ao pequeno e passageiro. Entenda que as coisas que acontecem na nossa vida, só nos acrescenta. Mesmo o que aparentemente nos fere. Temos que guardar as lições, mas não as feridas. Deixe que Eu as cicatrize. A cicatriz vai existir sempre, mas para que você não cometa os mesmos erros. Lembre-se de que você nasceu completa e não precisa de ninguém além de Mim para ser feliz. Perceba que toda vitória, tem um caminho árduo, mas não porque Eu quero e sim porque vocês escolhem assim. E sempre será gratificante.
Luiza, surpresa e já sem medo algum, perguntou:
- Calma ai, o Senhor ... ehr, é O SENHOR? Por quê? Isso não é possível. Porque eu sou toda errada, sou vou a Igreja porque a minha mãe me obriga e assim, eu não mereço a Tua presença. Fora que esse papo todo de Missa, grupo disso, pastoral daquilo e blábláblá não é comigo. Eu não levo jeito pra isso, as pessoas são velhas por lá.
- Entenda minha filha, eu não faço distinção entre meus filhos. Eu os amo da mesma forma especial e igualmente. E saiba que eu não aceito o pecado, mas eu amo o pecador, compreende? E quanto a ir a Igreja, bem é um meio de você se aproximar cada vez mais de mim e sentir mais e mais a minha presença. Lá você poderá compreender mais a Mim e os caminhos que Eu desejo pra você. E não existem só velhos não, minha pequena, há muitos jovens lá, que se divertem, dançam, fazem festa e vivem como qualquer jovem desse mundo, mas eles os fazem segundo aquilo que Eu lhes ensino e advirto. Eu os amo e os quero bem e felizes. Mas quero lhes dar a felicidade verdadeira, e não essa instantânea e passageira que muito jovens vivem. Se dê a oportunidade de viver essa felicidade. Saia por essa porta e pense que o ontem , já passou e que você não vai mais viver aquilo. É passado, superado! Eu te fiz a minha imagem e semelhança por amor e é por amor que eu te quero bem, feliz e segura de si e do seu futuro. Confia em mim, entrega tua vida e tuas dores pra Mim, no mais eu agirei.
- Ah, Senhor, mas eu fico desanimada só de pensar que outro menino pode fazer tudo o que o Henrique me fez. Doeu e foi uma vergonha aquilo tudo. É fácil falar e acreditar enquanto o Senhor está aqui, mas e depois? Eu não sei se consigo.
- Hey, menina, Eu sempre estou com você, acredite nisso! Você é assim, feita de sonhos e esperança. Nasceu pra amar e ser amada por alguém, eternamente. Saiba que a vida não e fácil nesse mundo onde parte das pessoas são egoístas e esquecem que os outros também tem sentimentos, mas se si concentrar em mim, será menos árduo. O que é teu está guardado, tudo tem o seu tempo certo. Eu sei bem, tua dor deve ser grande, outra vez decepção, parecia ser o cara certo, especialmente feito pra você, mas não desista dos teus sonhos, Eu tenho o melhor pra você. Lembra que Eu estou perto e sofro com você.
- Sabe, eu tinha uma visão tão diferente do Senhor. Eu senti uma paz enorme me invadir, já não sinto mais aquele vazio que me consumia. Obrigada por tudo o que tens me feito. Eu sinceramente nem sei o que fazer ou dizer. Só agradecer! Eu te peço Senhor, fica comigo! Sei que contigo ao meu lado tudo posso e tudo consigo. Não sei traduzir em palavras o que estou sentindo, mas Tu sabes bem, eu sei. É incrível, é maravilhoso. Único!

Então os dois se abraçaram, num abraço demorado. Pai e filha, criador e criatura, unidos. Tão simples e bela aquela cena, de aquecer qualquer coração frio.
- Mas por último, minha filha amada preciso te dizer uma coisa pra que fique gravada em ti. Tenha certeza de eu te amo e estou sempre contigo, mesmo que ainda se ache pecadora e distante de mim. Não chore linda menina, mas clame sem cessar .
Logo em seguida Luiza escutou outro barulho, como se a chamassem. De repente se viu deitada, abriu os olhos e viu sua mãe de joelhos, com uma expressão preocupada e perguntando como ela estava.
Percebeu que aquilo tudo foi um sonho. Um sonho, será? Mas a paz ainda permanecia nela e o vazio de fato havia sumido. Não foi um sonho, sentia dentro de si que tinha sido real e que Ele estava ali com ela.
Deu um sorriso largo pra sua mãe, e disse:
- Eu nunca me senti tão bem mãe, na verdade, eu nunca pude imaginar que eu poderia ser tão feliz assim. Eu te amo tanto, sabia? Obrigada por tudo. Mas sabe o que me deixa mais feliz mesmo é saber que Deus me ama e eu não estou só, nunca estive.
As duas se levantaram e saíram conversando animadamente.

Os trechos em negrito são de músicas que muito me encantam. - Linda Menina do Rosa de Saron e Não desista dos seus sonhos do Pimentas do Reino -

quarta-feira, 28 de julho de 2010

O mundo encantado de Luiza - A caixa


Não restava mais nada a ser feito. Ela havia descoberto tudo. Todos estavam em choque com toda aquela situação. Não havia mais um talher sobre a mesa. Os ânimos estavam tão exaltados que Luiza derrubava tudo o que via pela frente.
Ela gritava e chorava compulsivamente. Nada mais teria sentido depois de ter sido tão violentada pela pessoa que mais amava. Jamais esperaria tamanha traição.
Dona Lúcia tentava acalmar a pobre menina, mas de nada adiantava. Até que então o seu suposto traidor chegou. Um silêncio invadiu o local. Era como se o mundo tivesse parado para ver o encontro dos dois, o casal mais bonito e mais alegre, como se por um minuto o mundo quisesse que aqueles dois se ajeitassem ou não e pra isso fez-se o silêncio.
Paralisada, assim ficou Luiza ao reencontrar Henrique. Quando ela percebeu que ele cada vez mais se aproximava dela, começou a andar para trás, até que tropeçou e caiu, como nos filmes de comédia. Como era doce e desajeitada. Ela não imaginava o encontrar ali e naquela hora. Muito menos queria isso, pensava que não iria aguentar.
Henrique sempre foi do tipo galanteador, poderia ter qualquer menina que quisesse, mas sempre repetia que o que precisava de verdade era do amor e carinho de Luiza pelo menos na frente da doce menina. Era incrível como todos os achavam perfeitos. Era como se tivessem sido feitos um para o outro.
A menina em poucos segundos se recompôs, como num passe de mágica, como se nada tivesse acontecido. Surpreendente a forma como o fez. Mas por dentro se lembrava de cada palavra e promessa de amor eterno. Ela não conseguia acreditar no que seus amigos lhe contaram. - Como pude ser tão boba? - Se perguntava.
Henrique cuidadosamente tentou se aproximar, novamente dela e do mesmo modo cuidadoso lhe estendeu a mão, como se quisesse mais privacidade. Afinal todos estavam ali ainda.
De forma nenhum pouco cuidadosa, na verdade de um jeito bruto, Luiza levantou a mão e lhe teu um tapa, como daqueles em que a gente vê em novela das oito. Doído, com direito a barulho e tudo mais.
Ele se perguntava como aquela menina doce teria se transformado em um ser tão bruto e insensível. Imagine só, foi apenas uma traição banal. Coisa sem sentimento, pensava ele. Até mesmo porque dentro de sua cabeça, Luiza era a sua queria, a sua amada.
Ela em alto e bom som disse:
- Se você tem algo pra me falar, pode o fazer aqui mesmo, na frente de todo mundo. Até mesmo porque você não se preocupou em ser discreto na hora de me trair. Então, não tenho nada a esconder de ninguém! Pode falar!
Henrique relutou, sabia que ela não sairia dali por nada, aceitou e respondeu:
- Olha, amor. Me desculpa, não fiz isso pra te magoar. Eu fui na onda dos meninos e me ferrei. Eu não quero te perder. Você é tudo pra mim. Eu to arrependido, eu juro. Eu não vou mais fazer isso. Acredita em mim, me perdoa.
- Pra começar, eu não sou o seu amor, Henrique. Não acredito mais nas suas juras de amor.E eu não estou magoada com ninguém. Eu só estou com raiva de mim mesma por ter insistido numa coisa que eu já sabia que ia acabar assim. Eu sempre via tuas mentiras pra mim, mas na verdade eu maquiava tudo, fingia não ver. Eu sei que essa não foi a primeira vez, e quem faz uma, duas, três, quatro e sei lá mais quantos foram, pode fazer novamente. Não coloque a culpa nos seus amigos, eles não te obrigaram a fazer nada. Entenda, eu te perdoo. Afinal, perdoar não é um sentimento, é um decisão. E eu decidi te perdoar. Entenda que perdoar e confiar são coisas muito diferentes. Eu te perdoo, mas não vou conseguir confiar novamente em você. - Ele tentou interromper, mas ela continuou. - Não guardo rancor ou qualquer coisa ruim. Apenas não quero passar novamente por isso. Se eu te der mais uma oportunidade, vou estar ferindo a mim mesma e a todas as pessoas que me amam. Todos temos o direito de nos arrepender eu sei, mas é quem não quer continuar com essa palhaçada agora sou eu. Eu não vou mais confiar, e pra mim, a confiança é a base de qualquer relacionamento. E pra recomeçar assim, sabendo que novamente não vai dar certo, eu prefiro ir embora e não ter mais qualquer tipo de ligação com você.
- Mas então você não me quer mais? Não quer mais tudo aquilo que eu sempre te prometi? Acredite, eu vou estar aqui. Sempre vou te dar valor. Eu quero te ver feliz, acredita.
- No nosso caso, o amor vem depois. O primeiro passo é o perdoar, e eu já o fiz. Cai na real, você nunca cumpriu com nenhuma das suas promessas. E não quero mais isso de volta. Tu se arrependeu? Que bom. Mas eu amo todas as coisas que eu tenho, mas as que tenho de verdade. E eu nunca te tive, nunca tive o teu amor. Já disse, aquilo que eu dizia ser um namoro, era tudo uma enganação, uma farsa, da qual eu fazia parte, ativamente, por saber de tudo e não tomar atitude alguma. Mas resolvi tirar a venda dos meu olhos, entende? Saí da caixinha em que eu me encontrava. Um mundo de fadas, príncipes encantados e princesas onde tudo era perfeito e nada nem ninguém poderia estragar a minha história. Eu fantasiava muito as coisas. Hoje eu sei que isso não existe. Eu vivo num mundo real, onde as pessoas são reais e todos tem defeitos sim, mas mesmo com isso temos que zelar e dar valor ao que nos faz bem e sempre tentar dar o melhor de si. Acabou, não tem mais volta. Te dei valor sempre e você jogou tudo isso no lixo. E sabe, tudo isso tenho que levar pelo lado bom. Eu acordei agora! Desabafei, to até mais leve. E até te agradeço por isso. Já to até conseguindo ver o mundo de um jeito melhor, de um outro ângulo, fora dessa caixa que me aprisionava. E sabe, eu te amei muito, na verdade ainda amo, mas eu sei que tenho muito amor a dar, e o melhor pra alguém que me dê o devido valor e que me ame muito. Que me faça acreditar que mesmo contos de fadas não existindo, eu posso sim ter o meu final feliz. Não insiste, acabou. A caixa se desfez! To livre agora.
Sem mais nenhum argumento Henrique se sentou no chão, prendendo o choro. Todos foram saindo aos poucos da sala. E Henrique permanecia ali sentado, próximo a Luiza.
Até que a menina com as lágrimas já secas resolveu sair dali e virar a página de vez, jogar a caixinha pra reciclagem.
Passou a mão nos cabelos dele e disse:
- Você não disse que queria que eu fosse feliz? Pois então, fique tranquilo, porque agora eu vou ser.
E assim saiu sem olhar pra trás.

ao som de Os outro - Leoni - Texto fictício, mas com traços verdadeiros. Que menina nunca sofreu por um garoto ? O problema é que a gente põe as pessoas na nossa vida como deuses, como centro do nosso mundo. Enquanto na verdade, Deus mesmo, só existe um e só Ele pode ocupar esse espaço de Centro em nossas vidas.

beijos e pensem nisso ;*

sábado, 24 de julho de 2010

Superando


Sorrindo ao lembrar de tudo o que aconteceu na noite anterior, Clara seguia pelas ruas de Curitiba. Ia lembrando das palavras, promessas, beijos, abraços e sorrisos de Gabriel. Como ele, o típico"carinha popular" da escola poderia estar apaixonado por ela? Ela que sempre fora vista como a nerd, a que passava cola pra todo mundo e que só era notada em dias de teste e prova. Estava em êxtase! Sempre foi apaixonada por ele. Mas nunca tivera coragem de se declarar.
Os dias passavam e Clara se sentia cada vez mais apaixonada, mais encantada. Nada mais teria sentido no mundo se Gabriel não estivesse ao seu lado.
Quatro meses juntos até que ela o levou em sua casa e o apresentou aos familiares como seu namorado. Nossa, como ela havia esperado por aquele dia. Todos em sua casa sorriam, e se encantavam também com o jovem rapaz. Não havia como não se encantar, não ficar hipnotizada com aqueles olhos cor de mel, o sorriso com covinhas e com suas palavras. Ah, o seu papo era bom demais. Que charme tinha aquele menino.
Ele sempre dizia que o que queria de Clara era sempre o seu melhor sorriso. Ele sabia que ela não era só mais uma nerd da escola. Ele conseguia enxergar além dos boletins recheados de notas 10. Sabia que ela era a mulher de sua vida. E sempre fazia questão de deixar isso bem claro. E deixava claro também que queria a felicidade dela, fosse com ele ou não. Amor é assim mesmo. O que importa é ver quem a gente ama bem e feliz, mesmo que nos doa.
Num fim de semana antes do fim das férias de verão os dois foram de carro para praia. Estavam alegres, felizes como nunca. Nunca tinham viajado assim, sozinhos.
Quando estavam já próximos ao litoral, começou a tocar na rádio a música favorita do casal:
"Mesmo que você não esteja aqui, o amor está aqui. Agora. Mesmo que você tenha que partir, o amor não há de ir Embora."
Gritavam o refrão, quando um caminhão que vinha na contra mão bateu de frente com o carro do casal.
Gabriel quase desmaiando olhou pra Clara e lhe fez um pedido:
- Pequena, acorda olha pra mim. Promete que você vai ser feliz, que vai se formar em Jornalismo e vai ter uma família linda. Promete? Por favor.
Clara consciente de tudo o que estava acontecendo, e das feridas de Gabriel chorou ao responder:
- Pequeno, seja forte. A gente vai sair dessa. Eu te amo. Não consigo sem você, minha vida não vai ter mais graça. Olha pra mim. Eu vou ser feliz sim , com você.
Gabriel num ultimo esforço repetiu:
- Promete, por favor. Pra eu ir em paz.
Ela respondeu que sim, mas que eles logo se encontrariam no hospital, que era besteira aquilo.
Logo após a resposta de Clara, Gabriel sorriu e desmaiou.
O resgate veio logo em seguida, mas já era tarde. Gabriel não aguentou, não resistiu. Morreu antes mesmo de chegar ao hospital.
No enterro, Clara estava incosolavel. Se perguntava o porque daquilo tudo. Não consegui acreditar. Estava dando tudo tão certo. No amor, na escola, em casa, tudo tão perfeito pra ela. Quanto mais pensava, mais chorava.
Chegando junto ao corpo do seu amado, colocou uma rosa branca em seu paletó, como um ultimo gesto de amor e sussurou em seu ouvido a música dos dois. Ela quase pode ver um sorriso, bem de leve em sua face. Gabriel estaria sorrindo? - Que absurdo! - pensou ela. Mas lembrou em seguida do ultimo pedido de Gabriel. Ela tinha de ser feliz. Novamente se aproximou de seu ouvido e sussurrou:
- Eu nunca vou achar ninguém para te substituir. Acho que vou ter de superar isso dessa vez. Não por mim, mas por você. Porque eu te amo. Vou superar sim, mas nunca vou te esquecer.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

o ultimo beijo


a gente estava bonito junto e foi indo fácil e leve.
O bicho homem não faz outra coisa a não ser pensar no amor.
Caio Fernando de Abreu

Uma manhã qualquer, para muitos. Cinza, chuvosa, sem cor. Queria eu conseguir ver cor nesse dia difícil. Mas parecia impossível para os meus tristes olhos e para o meu desesperado coração. Despedidas são difíceis, mesmo quando se sabe que vai ter uma volta, uma continuação. Que isso tudo é apenas uma vírgula, um tempo, apenas distância física. Mas pra mim era como se parte de mim fosse tirada, arrancada, de maneira nada delicada. Acordei sem que o despertador soasse acordando assim a casa toda. Tentei permanecer na cama e fingir que nada daquilo estava acontecendo, que ele estaria ali na manhã seguinte, e na outra e na outra. Que teria seus conselhos, seu colo, seu sorriso, suas tolices, criancices e abraços, teria a sua presença. Olhei para o lado e lá estava ele, dormindo um sono bom, tranquilo. Tinha no rosto uma expressão tão delicada, alegre até, eu diria, sorria. Imagino que estivesse sonhando com algo bom. Sorri ao pensar que nossos filhos teriam este mesmo sorriso, essas mesmas expressões. Quando quase conseguia esquecer o que estava prestes a acontecer, o despertador literalmente me despertou, me estremeceu, me trouxe de volta a realidade. Cai da cama com tamanho susto. Já de pé olhei pela janela, a chuva caia impiedosamente, forte. Ao passo que ia arrumando minhas coisas, meu coração apertava cada vez mais. Sei bem que poderia viver sem ele, nada de grandes problemas. Sentiria falta, mas sobreviveria. Eu sei que conseguiria. Mas eu não quero! Uma opção minha. Mas tens que trabalhar e correr atrás daquilo que te garantirá um futuro bom, pleno. Um futuro onde não mais teremos que ficar distantes.E que isso não é uma opção no caso dele. Trabalho é trabalho. Mas hoje há a partida e a se Deus permitir, também teremos a chegada quatorze dias. Fomos de mãos dadas até o portão, entramos no carro e não dizíamos uma palavra se quer. Nos olhamos nos olhos, e não me contive, a lágrima caiu sem mesmo que pudesse perceber, sem mesmo que pudesse conter. Seu abraço apertado secou cada lágrima que caia em seus ombros largos. Ficamos assim, abraçados até o nosso destino. O ponto de partida. Descemos do carro, ainda mudos. Mas nossos olhos podiam "falar" mais do que qualquer outra palavra no mundo. E tudo foi acontecendo como o de costume. Como se fosse um ritual de despedida que se repete todas as vezes em que ele parte e leva consigo uma grande parte de mim. Um eu te amo, doído, como se fosse a ultima vez que fosse pronunciado, um sorriso de canto de boca com lágrimas quase que caindo dos olhos, um beijo na testa e aquele olhar. Aquele que aperta, maltrata, parte o meu pobre coração. E se foi. Deu as costas e foi pro mundo. Como num breve momento de felicidade ele olhou pra mim novamente, mas logo em continuou seguindo seu caminho. Permaneci ali parada, imóvel. Como se num ultimo desejo, numa ultima esperança de que ele voltaria de braços abertos, dizendo que não partira mais. Mas que nada. Ele entrou no navio e mais nada.
Ainda imóvel, mas agora olhando pro chão, pensando na vida, na volta, escutei um som vindo de longe. E se repetiu. CAAAAAAMILAAA! Era ele, gritando meu nome com força, num tom e altura que até da Africa se escutaria. Era ele sim, de braços abertos, mas não no cais, já estava dentro do navio. Me chamava e gesticulava para que eu fosse ao seu encontro. Larguei tudo sem pensar duas vezes.Mas chegando perto notei que a janela de onde falava era alta e tão pequena. Foi quando já chorando, seus campanhas percebendo nosso sofrimento e dor nos ajudaram. Me levaram até ele. Não da melhor forma, mas me levaram. Nos demos o ultimo beijo. Doce, suave, desejado, carinhoso, um beijo que transmitiu tudo aquilo que eu precisava. Toda a solidão e tristeza diminuíram naquele exato momento. Era como se não só mais ele levasse algo de mim, uma parte grande, mas como se ele também deixasse algo dele, na medida certa que se encaixava exatamente naquele espaço vazio que ele levava. E ele se foi, de vez. Mas tinha dentro de mim parte dele, e a certeza de que esse tempo distantes só nos uniria mais. Pois a saudade faz com que tudo se torne mais desejado e valorizado. Amor não é palavra é atitude.

hey, baby! amo-te demasiadamente. Continue cuidando de mim daí que continuo te cuidando daqui.



quinta-feira, 22 de julho de 2010

pedaços de nós dois



Eu ainda não sei bem o que você procura, mas sei bem o que posso oferecer. Eu não sei se vai ser o suficiente pra você, mas eu espero tenho certeza que sim , porque você é exatamente o que eu preciso, exatamente o que quero. Teus defeitos podem ser modelados junto aos meus, assim nos resolvemos. Todos somos imperfeitos. Temos rebarbas, cortes errados, rasgados, quebrados, rachados e cacos até. Mas tento comparar o amor a uma lixa e uma cola. Sim , uma lixa e cola . Algo que com muita delicadeza vai modelando o ser amado e ajudando a colar as partes que a vida foi quebrando e rachando com suas pancadas e porradas. Não quero modificar-te por inteiro, na verdade, acho que so uma pontinha ali, bem pequena, que ainda me machuca. Quero fazer com que todas tuas partes sejam coladas, claro. Mas eu sem bem a dificuldade, me olhei no espelho hoje de manhã e me vi assim, deformada, cheia de pontas que podem te ferir a qualquer momento, também percebi uns pedaços meus pela casa. Por isso eu te peço ajuda. Ajuda pra me modelar, modelar aquelas pontinhas que eu nem percebo porque estão tão escondidas que acabo esquecendo ou nem vejo mesmo. Me ajuda a colar o que está no chão, amor. Pontas e irregularidades que eu quero lixar, eu preciso até, sei bem. Mas preciso da tua ajuda.
Quero que me guie também na hora de eu lixar as tuas rebarbas, tuas sobras que as vezes me espetam, doem. Bem, eu sou distraída boa parte do tempo, as vezes um tanto quando bruta, eu sei. Por isso, me ajude com a intensidade. Se eu estiver indo depressa demais ou até mesmo indo com muita força, me diga. Eu não quero te machucar. Não quero ter em meus pensamentos o teu sofrimento, pois o teu choro é também meu. E eu também não quero colar nenhum pedaço errado. Me diz, por favor!
Algumas das menores falhas em ti, aquelas que nada te afetam ou te machucam, podem ser justamente aquelas que mais doem. Porque, pense bem, estamos lá durante a tarde, bem, juntos e felizes; quando sem que eu espere, esbarro nesse cotoquinho de nada. Que susto! Que dor! Ai parece que tudo se desestabiliza. E não quero isso pra gente. Quero nossos melhores sorrisos, nossos melhores abraços, o nosso melhor enfim.
Então, como em uma relação madura, vamos juntos?
Nada drástico. Tudo ao seu tempo, calmamente, vagarosamente, mas juntos e com a lixa certa, a do amor. E com a cola da paciência, a Santa Paciência! Só o fato de estarmos dispostos a mudanças, já é o começo.Conseguir ou não, não é exatamente o ponto. Temos o principal, o sentimento, o amor.
O resto? Bem, isso a gente vai vendo, aos poucos. Vamos vendo os toquinhos e as grandes rebarbas, os caquinhos e os enormes pedaços bem ali. Temos uma vida todas juntos, eu sei que a gente consegue. Eu acredito nisso. Então, vamos começar agora?

hey, te amo! Me cuida daí, que te cuido daqui.
Beijos com saudades, daquela que tanto te ama.

ps: volta logo pra podemos viver o melhor da vida. O melhor de nós dois! Vem pra que possamos nos construir, nos modelarmos, vem pra ser mais feliz. Pra fazer do eu e você um único nós.

terça-feira, 20 de julho de 2010

amiga, preciso falar


olha, eu sei que você pode até ficar com raiva de mim ao fim desta carta, minha cara amiga, mas tem coisas que amigo que é amigo, precisa falar.
Antes de qualquer coisa eu quero que você saiba que eu gosto de te ver sorrindo, amiga. Seja com as minhas caras e bocas ou com as coisas mais bobas da vida. A vida é feita de escolhas e se eu pudesse escolher, gostaria de te ver sorrindo a todo momento.
Eu vou continuar dizendo que você está cometendo um dos maiores erros da sua vida se prendendo a coisas que só te fazem mal. Sabes bem, mas não quer admitir. Pessoas que só te fazem sentir como o resto, uma opção. Por mais que você pense e queira que elas te façam bem. É difícil, eu sei, pode ter certeza. Mas tem momentos na vida em que precisamos nos desligar do passado, do que só nos trás sofrimento, medo e angustia. É necessário dar um ponto final nisso tudo. Temos que nos abrir a coisas novas, novas possibilidades. Um mundo novo onde você não seja um mero figurante. Você é bonita, será que não percebe? E vai além de beleza. Se você não der um basta nisso, você nunca vai conseguir ser feliz de verdade. Exagero meu? Com certeza não. Se sempre estivermos ligados a pessoas e coisas que nos fazem mal, por menor que seja a ligação, sempre teremos recaídas, vai ser difícil se abrir a novas oportunidades verdadeiramente. É melhor você sofrer tudo de uma vez dando um basta nisso, do que viver a vida com sofrimentos em doses homeopáticas. Sabes bem que não curto isso de meio termo, mesmo já tendo vivido situações assim, e por isso mesmo não quero mais esse meio termo. Eu sei que você deve tá falando consigo mesma que é muito fácil falar isso tudo, mas que na realidade é bem difícil e diferente. Mas é justamente porque eu to de fora vendo tudo isso, toda essa situação que eu te peço, sai dessa. Por eu já ter estado no seu lugar é que eu sei também que a gente precisa sair da posição de vítima, isso mesmo, vitima, pra se por no lugar de vencedor, de capaz. Porque é isso que você é na realidade. Olha pra trás, olha quantas coisas você já passou, quantas coisas você já venceu. Isso não é o fim do mundo. E preciso te falar que essa não vai ser a ultima vez que você vai sofrer, infelizmente. Mas se você colocar na sua cabeça e tentar convencer o teu coração que você merece mais do que migalhas, ah você pode ter certeza que você vai superar as coisas muito mais facilmente. Ninguém é dono de ninguém. Você se pertence e pertence a Deus, e ponto. Você não precisa daquela pessoa que tanto te maltrata pra ser feliz. É difícil deixar o passado no passado, mas quando você passa a se respeitar, isso se torna mais fácil. As vezes a gente torna as coisas mais difíceis justamente porque não nos respeitamos. Deixamos o outro tomar conta da gente. Eu sei que as vezes a gente precisa levar umas porradas da vida pra poder acordar, mas peraí, tudo tem um limite e sinceramente, eu acho que o teu já estourou tem tempos. Do que adianta tu ficar bem pros outros, sair horrores, ter momentos felizes se quando chega em casa se sente um caco, sozinha e sentindo falta daquele traste velho que só te faz sofrer? Ser feliz pra você é isso? Para e olha a tua volta. Olha quanta gente se importa com você, se importa no que você vem se tornando por causa desse sofrimento. Percebe quanta gente sofre contigo? Pois é, minha amiga, você é especial. Você chama atenção. E o melhor de tudo, você é amada sim. Não pelo seu belo corpo, ou por dinheiro, mas por aquilo que as pessoas não enxergam assim que te conhecem, assim só de olhar. Pela tua inteligência, pela tua simpatia, pelo teu sorriso largo e fácil, pela tua simplicidade. A tua capacidade de mesmo ferida, tentar ajudar as pessoas a tua volta. Você não percebe que quem não te dá o devido valor é que na verdade é um mero figurante na tua vida? Que Deus tem algo muito melhor preparado pra você e que pela mulher que você é, você merece muito mais do que tinha no passado? Você merece um cara que te acorde com um bom dia, que te faça sorrir com as coisas mais bestas e simples. Um cara que quando você estiver com algum problema, te acolha em um abraço revigorante. Alguém que te escute, que te respeite, respeite tuas vontades e limites. Tu merece O CARA. E ele existe, pode ter certeza. As vezes você até encontrou, mas ainda não se abriu o suficiente pra perceber. Ou então Deus ainda está preparando ele pra você, moldando pra que quando você o encontre, perceba a diferença logo de cara. Mas pra que as coisas boas aconteçam, amiga, você tem que se permitir, se abrir, viver e não se prender, entendeu?
Sei que você deve tá em choque com tudo isso que eu te escrevi, mas eu precisava. Não quero que você diga um dia que eu não te avisei dessas coisas, que eu não te mostrei o que pensava mesmo. A realidade dói as vezes. Mas as feridas cicatrizam, amor. Acredite nisso.
Hey, eu te amo, por isso que eu te dou esporro sempre e por isso eu sempre repito o quão feliz eu quero que você seja sem que você necessite de mendigar amor. Isso não é pra você, pode ter certeza disso. Problemas e dificuldades, todos temos, mas sempre conseguimos superar. Deus nunca nos dá uma cruz maior do que a que podemos carregar. E eu sei que você vai superar tudo isso. E eu vou estar do teu lado pro que tu precisar. Até pra te dar mais esporros se necessário. Ser amigo pra mim é muito mais do que falar aquilo que a pessoa quer ouvir, as vezes a gente precisa falar o que a pessoa tem que ouvir.
E porque escrever tudo isso justamente hoje? Porque você é minha amiga, e eu te quero bem , mesmo que o meu bem, pra você hoje seja o pior caminho.
se cuida, te amo!

domingo, 18 de julho de 2010

Você faz as suas escolhas,

e as suas escolhas fazem você!

Muitos dos meus valores são tidos como radicais. Mas muitas vezes o que precisamos de fato é isso, sermos radicais sim! Vou tocar em um assunto complicado e polêmico hoje, eu sei. Falar de aborto sempre é complicado.
Começo falando que sou contra! Independente do motivo. Se você é mulher (homem) o suficiente pra fazer, então tem que ser mulher o suficiente pra assumir! Ai você vai me dizer: "ah mas eu sou nova, não tenho dinheiro, o pai não quer assumir, me largou e blábláblá". Pensasse nisso antes! Na hora é tudo muito bom, mas peraí, você não tem informação sendo jogada toda hora na mídia? Camisinha, anti concepcional e n formas mais? Ah, você segue uma religião que é contra esses métodos contraceptivos? Beleza, mas por exemplo, se você não usa porque é de uma religião tal, com certeza eles são contra esses métodos porque são a favor da castidade.
O que eu não acho certo é uma vida inocente ser tira sem ao menos poder se defender. Você ainda pode me dizer: "Ah Camila, mas e as mulheres que foram violentadas e coisas do tipo?" Bem, com certeza essas mulheres e meninas tem que ter um acompanhamento psicológico e médico, mas continuo tendo a opinião de que a criança não tem culpa de ter sido concebida assim. Depois do parto a mãe tem a opção de dar a criança pra adoção, se o fato de ter a criança junto dela for algo muito difícil e doloroso.
Eu acho muito forte e complicado falar sobre isso, mas me faz refletir demais, e espero de alguma forma poder ajudar mães que se encontram em situações assim a se decidirem pelo melhor, a vida! Pense em quantos gênios que poderiam ter nascido pra fazer uma grande diferença no mundo foram MORTOS pelas suas mães. Muitos, tenho certeza. Assassinato é crime, óbvio! Todos sabemos disso. E aborto nada mais é do que um assassinato, no qual a vítima não tem a menor chance de se defender. Muitas vezes pensamos só em nós mesmos, no nosso melhor, no que vai nos fazer felizes. Isso é egoísmo! Não vou dizer que sou perfeita e que não tenho meus momentos de egoísmo, mas são vidas sendo jogadas no lixo. Creio que pensar que a minha vida vai ser destruída se essa criança nascer é o cúmulo do egoísmo. É o fim isso! A criança não tem nem o direito de escolha! O foco é pensar em uma coisa só: vida inocente. Imagino o quão traumático deve ser pra uma mulher ser violentada, mas eu creio que se você se apega as coisas certas e pessoas certas, você tudo pode e consegue superar. Nada na vida é fácil. Mas sei que Deus nos dá forças pra tudo!
Preciso falar mais uma coisa importante. Não é só da vida do feto que estou falando, mas da vida da mãe também. A mulher corre um risco de morte muito sério ou pode ainda sofrer graves conseqüências físicas e muitas vezes também psicológicas.
Eu particularmente não conseguiria viver com tamanha culpa em mim. E isso vai de contra tudo aquilo que creio, contra meus valores. Todo ser humano tem direito a vida!
Eu sou Católica Apostólica Romana, graças a Deus. Não estou aqui pra falar de religião agora, entretanto quero expor uma frase muito bonita, mas forte que eu li certa vez e que foi choque pra mim. Me fez pensar e ter mais certeza ainda de tudo o que afirmei acima.
"Imagine o que seria do mundo se Maria tivesse abortado."
frase forte, não? você consegue imaginar? vai dizer que isso não te faz refletir?

sexta-feira, 16 de julho de 2010

me segue?


me segue? me segue que eu te mostro a realidade, a felicidade, nua, crua. Te mostro o que é ter carinho, o que é ser cuidado de verdade. Carência será uma palavra que não existirá mais em teu dicionário. Solidão é algo que não permitirei mais que tu sintas. Teus olhos e teus sorrisos serão muito mais bonitos ao meu lado, eu te garanto. Te prometo lealdade, amizade e companheirismo. Vou zelar pelo teu bem estar, pela tua saúde e por tudo aquilo que te conserve bem e alegre, ponha fé nisso. Aprendo o que for necessário. Não te garanto perfeição, mas com certeza terei empenho e vou correr atrás do melhor pra você, pra mim, pra nós dois. Dou a minha palavra de que não vou te desapontar e muito menos te trair. E traição pra mim não é só ficar com outra pessoa. Digo num contexto geral. A junção perfeita. Você sabe qual é? Amor que cresce baseado em amizade e construido em cima da Rocha, si é que me entende. Me segue e eu te mostro que familias podem sim existir, de forma sólida e que casamentos podem sim ser até que a morte separe. Vem comigo, amor. Teus passos serão mais seguros e firmes! Porque eu vou te dar toda essa segurança, vou segurar a tua mão toda vez em que se sentires mal ou desanimado. O medo de amar já não nos pertence mais. Juntos podemos sim muito mais. Perceba que conforme você me segue, nossos sonhos, metas, objetivos, vão se entrelaçando, somando, vão se tornando um só. Assim como você e eu. Vamos nos construindo, complementando, adicionando um ao outro. É, uma vez ou outra vamos tropeçar, isso é fato. Não quero mentiras e enganação, por isso já adianto, se você me seguir, nós provavelmente em alguns poucos momentos iremos sim cair, cambalear, tropeçar. Mas fique tranquilo, estaremos lado a lado, a gente se apoia, okay? Se acontecer de um de nós vacilar nos passos, a gente se ajeita, mas segue em frente, se for de coração aberto, e cabelos ao vento. Talvez tenhamos algumas provações, mas vamos superar, eu vou te ajudar. me segue? me segue que eu te mostro a felicidade.
você vai vir? De verdade? De coração? então agora segure firme a minha mão e saiba, eu nunca mais vou largar. Estarei do teu lado haja o que houver. Sou tua namorada, amiga, amante, a tua criança, teu porto seguro. Ainda que venham as tempestades, que a terra trema, que os tufões tentem nos separar, eu não vou largar a tua mão. Estamos juntos, unidos, ligados. E tudo o que eu te disse, vou cumprir. Calma, não se assuste, provas virão, eu te disse. Olhe nos meus olhos bem no fundo e você verá todos os meus sentimentos por ti emanando, jorrando e te passando tudo o que você precisa. Calma, olha pra mim, nos meus olhos, vai, me de a outra mão, segura forte, me abraça, eu estou aqui, não vou te deixar.
beijos, e não desliga;*

releitura


sabe aqueles dias em que você acorda e resolve fazer um geral na sua vida? Começando pelo seu quarto é claro. Bem, me pego num dia desses. Revirei tudo o que pude, joguei fora coisas que já não prestavam mais. Achei papeis de propaganda que nem sabia que existiam. Achei cartas que escrevi a tempos e nem lembrava da existência. Um momento nostálgico esse. Me deparei com lembranças de coisas que me machucaram, e percebi que na verdade, tudo o que senti no passado não me afeta mais. Me empolguei e comecei a revirar a minha caixa de cartas (muito grande e lotada por sinal). Não mexia nela desde a época da escola (uns 4 ou 5 anos atrás). Cartas que recebi e algumas das quais nem lembrava que tinha escrito, mas não enviei. Nossa, como eu era bobinha. Passei horas relendo cada uma daquelas doces ou tristes lembranças. Mesmo não me afetando mais, foi bom olhar pro meu passado e perceber que foi tudo vivido de forma intensa, natural e tudo foi no seu tempo. Lembrei de falsas amizades. E na época, me lembro muito bem, doeu. E muito! Imagina só você confiara a tua vida, teus maiores segredos e melhores lembranças a uma pessoa e a mesma te apunhalar pelas costas. Nossa, me senti a ultima das ultimas na época. Me fechei pro mundo. Desacreditei nas pessoas, nas amizades. Em tudo e todos. Pra mim, não adiantava você ser fofinho, parecer legal, porque quem me traiu, também era assim. Mas graças a Deus percebi que as pessoas não são iguais e que amizade não se resumia ao que eu vivia com aquelas jararaquinha. Amizade de fato não é você estar ali todo santo dia, falando, falando e não dizendo nada com nada. Do que adianta eu tá com você nos momentos difíceis e nos momentos bons eu não estar? Do que adianta você me dar apoio quando eu to mal se você não fica feliz com as minhas vitórias? Do que adianta você se fazer de boazinha pra mim e falar mal pelas costas? Do que adianta você também estar em todas as festas e vitórias mas na hora do choro, do sofrimento tu não ficar comigo e me estende aquela corda quando eu estiver no fundo do poço? Por favor, ? Tem que ter um equilíbrio.
Eu tenho amigos que praticamente só falo fim de semana. Porque nossas vidas são corridas as vezes. Trabalho, faculdade, Igreja, família, namoro, blog, leitura, estudos e N coisas mais. Alguns amigos meus que moram em outras cidades ou bairros distantes, mas sempre temos contato, que nem que seja uma conversa boa no msn, nós temos. Me ligam de madrugada se necessário confesso que nem sempre eu acordo. Mas de alguma forma estamos sempre conectados. Tem uns que eu fico meses sem ver, mas que eu sei que se eu ligar, seja qual for o motivo, a resposta vai ser : Tamo junto, filhona! E o mesmo eu diria.
To olhando tudo isso e to feliz por perceber que eu não sou mais aquela menina tapadona, sem opinião e que se fechou pro mundo, pras amizades e pro amor. Eu to feliz porque eu levei na cara, me traíram sim, mas sabe eu dei a volta por cima e constatei que existem pessoas maravilhosas no mundo e que não podemos nos precipitar ao generalizar determinadas coisas só por porque um, dois ou três fulaninhos vacilaram, ?
O bom mesmo é você olhar pra trás e perceber que seu passado valeu a pena, mesmo com todas as coisas ruins, todo o sofrimento e tudo aquilo que de alguma forma te faz mal. Até mesmo os nossos erros. Afinal, se nós erramos e alguém nos corrige, então sabemos que não vamos mais cometer o mesmo erro assim espero
Achei tantas coisas boas nessa caixa, mas isso deixa pra um próximo post, porque por aqui, hoje as coisas estão corridas que só.

beijos ;*


ps: agradeço a cada bom amigo que Deus me deu pra que percebesse que a vida não é feita só das lembranças ruins do passado. Me fazem acreditar que tudo pode ser mudado s2
ps 2: pensando em coisas novas pro nosso blog, aceito sugestões!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

aos 21




acordei mais cedo do que de costume, fiquei uns minutos sentada na cama, fiquei pensando em quem sou realmente. Aos 21 anos de idade completados hoje, quem sou eu? Se você esbarrar comigo na rua, talvez nem me reconheça. Não sou o tipo de mulher que chama muita atenção na rua. Tento ser discreta. Minhas curvas e gordurinhas extras eu tento esconder, pra falar a verdade. Acho desnecesario ficar me expondo com micro shorts, saias que mais parecem calcinhas, tops que mal cobrem meus seios. Acho que nem ficaria bem me mim. Eu afirmo com toda a certeza do mundo, você nunca vai me ver com algo do tipo nas ruas. Mas nem por isso eu me escondo em roupas feias e cafonas. Sou clássica e básica ao mesmo tempo, mas gosto de camisetas de bichinho :D Gosto de música lenta, curto MPB no geral e amo ouvir música Católica. Tenho escutado muito Eliana Ribeiro, Rosa de Saron, Jack Johnson e Minist. Adoração e Vida. Ouço essas rádios de "velho" e entro nas letras e me reporto ao mundo diferente desse. Eu não curto nenhum pouco funk, mas admito que por causa do meu dignissimo, eu tenho escutado uns "pagodes" . As vezes me acho meio paradona pra uma jovem da minha idade, e na verdade eu até gosto disso. Micareta? Nunca fui em uma, e nem tenho curiosidade. Abomino multidões. E até hoje "fiquei" com nove meninos e acho muito até. Entre os meus amigos confesso que me sinto a mais sensível, a mais chorona. Até uns anos atras isso me incomodava muito, algumas pessoas que com certeza não eram minha amigas gostavam de me zoar, e isso não era feito de uma maneira muito saudavel, mas passei a me respeitar. Com isso as outras foram me respeitando também. Deixei de ser a "mosca morta" sem opinião e me tornei a garota problema, que sempre tem algo a acrescentar e complicar. Gosto das coisas claras, sem meio termos. Comigo ou é ou não é. Não venha me dizer que acha que gosta de fulaninho, mas não tem certeza. Ora essa, ou você gosta, mas tem medo de se entregar ou sei lá o que ou então você não gosta e não quer magoar o outro ou sei lá o que. Sem meio termo. Ou você é quente ou frio. Eu só digo eu te amo pra alguém, quando eu amo de fato. Tento viver em paz com as pessoas que me odeiam, não é falsidade, apenas não consigo sentir odio de ninguém, raiva, talvez, às vezes, mas logo passa. Tento pagar o mal com o bem. Já passei por maus "bocados", já quis fugir de casa pra casar com um namorado e graças a Deus eu não fui, já tirei uma nota vermelha, mesmo sendo a mais nerd entre as minhas amigas da época de escola. Já quis fazer Medicina, Comunicação Social, Letras, História, mas acabei no Direito mesmo. Não curto bebidas alcólicas no geral, e tenho ancia de vomito com cheiro de cerveja. Nunca tomei um porre e me considero uma pessoa feliz por isso. Sei que de maneira sóbria vou ter muitas coisas pra contar pros meus netos. Passo mal com cheiro de cigarro. Sou alergica a muitas coisas, inclusive esmalte ;/ Gosto demais de torta de limão e sou viciada em chocolate. Meu namorado costuma sustentar esse meu vicio, tras sempre muitos chocolates. Meus planos de vida são terminar a faculdade, passar pra PRF ou ser promotora, casar e ter um casal de filhos, o Pedro e a Luiza. Gosto de gente simples, sem muitos exageros e frecuras, mas confesso que tenho amigas muito espalhafatosas e as amo demais exatamente do jeito que são. Pra falar a verdade eu gosto é de gente, independente de como seja. Tento respeitas ao máximo as pessoas, mas não sou de ferro e as vezes explodo. Tenho pais separados e segundo a minha mãe, mesmo sem conviver com o meu pai, tenho as mesmas manias que ele. Sou teimosa, demasiadamente. Se sei que estou certa, bato o pé até o fim, mas se sei que estou errada, volto e peço desculpas. Não sou perfeita e não tenho a menor pretenção de ser. Só Deus é. Sou pecadora, mas creio que a minha vida aqui na terra tem que ser vivida de um modo que alcance meu objetivo maior, o Céu. Acredito em coisas ruins, se é que me entendem, mas tenho tanta, mais tanta certeza que Deus é maior que tudo e todos que eu possa imaginar, que fico tranquila. Sei que Ele me proteje, mesmo eu sendo uma filha teimosa e desobediente algumas vezes. Prefiro abraços a beijos, frio a calor, praia a campo, atitudes a palavras, ventilador a ar-condicionado. Sim, sou tímida, mas me solto no meio dos meus amigos. Sou palhaça, gosto de fazer as pessoas a minha volta sorrirem. Tenho amigos de verdade, graças a Deus. Tenho uma mãe que mesmo com todas as discussões, eu sei daria a vida por mim. Tenho um pai cabeça dura que teima em se achar alto suficiente e que não admite que precisa sim do meu amor, carinho e presença. Porque eu sei o quanto preciso dele. Fiz primeira comunhão com 19 anos e me crismei aos 20. Acho que nunca é tarde pra tentarmos nos encontrar verdadeiramente com Cristo. São tantas coisas que já passei nesses 21 anos que nem sei o que devo ou não por no papel no computador. Tantos choros, tantos momentos tristes. Tantos sorrisos e gargalhadas, tantas coisas boas que Deus me proporciona. Fica até dificil. Se fosse por todas as tristezas e decepções, vocês provavelmente diriam que sou uma mulher guerreira, tão nova e já passei por tanta coisa. Se colocasse só as minhas Glórias, diriam que sou uma metida, arrogante e coisas assim. Mas eu sei que sou feita das minhas vitórias e derrotas. Que só sou que sou hoje porque Deus me permitiu sentir o gosto da lágrima de tristeza e desespero, porque Ele me permitiu sentir o que é estar no fundo do poço e não ver saida e escapatória pros meus problemas. Se sou hoje uma pessoa que não me permito abater por qualquer coisa, foi porque experimentei o sofrimento e hoje sei que Deus tudo pode em minha vida. Porque Nele encontro forças pra continuar lutando. Cada coisa que passei me faz ser como sou hoje. Dou valor a cada um que se aproxima de mim, mas as vezes ainda dou minhas mancadas. Tento seguir o que ensina Biblia: não faça aos outros o que não quer que façam a você. Sei que as vezes é dificil, mas pelo menos eu tento. Meu namoro passou por altos e baixos, e que nunca teve problemas no namoro que atire a primeira pedra. Depois de três meses separados, acho que se dessa vez a gente não casar (por favor, só daqui a 5 anos), a gente se separa de vez, e com certeza nao é o que eu quero. Na verdade nem é o que eu penso que vá acontecer. Tudo tá se ajeitando. E sabe, relembrando cada coisa, cada momento, não me arrependo de nada, tudo me trouxe aqui hoje. Sou feliz, mesmo com meus problemas e dificuldades. Tenho saude, uma mae que me ama, um pai chato que mesmo com tudo me ama também, um namorado que tem se mostrado cada dia mais amante e amigo, sogros que são como pais pra mim, amigos que são irmãos, trabalho, faculdade, tudo no tempo de Deus. Tudo bem que meu namorado tá na Africa e meu pai em Recife, mas é a vida. Partidas e chegadas. Aos 21 anos me resumo em uma mulher feliz, completa, batalhadora e imensamente dependente de Deus, o que me faz ser mais feliz ainda. Cheia de sonhos e metas. Que sente saudade, muitas admito. Eu sei bem que não vivo em um conto de fadas, mas tenho certeza de que vou ter um final feliz. Que a distância não é empecilho para o amor, porque ele, ele supera tudo quando é verdadeiro.
Talvez, de alguma forma, você tenha me conhecido um pouquinho melhor, mas bem pouco mesmo. Minhas história de vida com certeza não se resume a isso. Quem sabe um dia a gente não se esbarra numa praia qualquer e conversa sobre a vida, hein? E de quebra ainda tome um açaí com granola, melhor do que sorte, concorda?

obrigada a todos aqueles que de alguma forma contribuíram pro meu crescimento, obrigada a cada um que me passou apenas rapidamente na minha vida e aos que ainda permanecem e talvez nem saibam, aos sempre presentes. Aos meu amigos amados, aos amados amigos, minha familia, meus pais, sogros e namorado. A todos, todo o meu amor, carinho e sinceros agradecimentos.
Filhão, meu amor, obrigada por ter ficado até tarde comigo no msn, sei que é complicado, e por todas as suas mudanças, que cada dia mais me apaixono por você. Amo-te
beijos e muitos abraços ;*

quarta-feira, 14 de julho de 2010

bons sonhos



E a noite chega e afirma de modo impetuoso que terei mais um dia sem você. Mais um dia longe dos teu carinhos e alegrias. Mas o brilho da lua, vem me dizer de forma aconchegante e alegre que eu não escute a noite cruel, mas sim perceba em seu brilho, que um dia se passou e falta menos pra que eu te encontre enfim no horizonte. Que eu me farte de seus braços e abraços, das nossas conversas que são breves nesses tempos distantes.
Fecho os olhos e sinto teu cheiro, sonho acordada. Acordo quase flutuante, pois sei que falta muito menos do que eu posso imaginar. Junto minhas coisas no quarto e me ajeito pra dormir, jogo um beijo em direção ao céu, como se tu pudesses sentir e saber naquele exato momento que estou pensando em ti, consigo visualizar em meus pensamentos seu sorriso bobo, como das vezes em que faço algo idiota. Sinta, meu beijo, meu cheiro, meu carinho. Bem e de fato sou idiota, e amo ser assim! Sou feliz assim. E como já dizia Jabor: "Antes idiota do que infeliz."
Deito na minha cama quentinha e abraço o Pedrinho osapofeio. E lembro que tu está distante da sua cama e da sua casa. Faço minhas orações e ainda com lágrimas nos olhos sinto um misto de saudade e felicidade me invadirem. Falta pouco, amor. São 23 dias, quase 22. Sentimentos tão distintos, mas tão iguais nesse exato momento. Nosso amor me causa isso, é a vida. E sou feliz assim. Peço a Deus que te guarde, te proteja e ilumine. Que Maria cuide de ti e interceda junto ao seu filho por ti. Fico repetindo pra mim mesma, falta pouco, falta pouco. Ainda me lembro do nosso beijo, beijo de despedida. Beijo bom, com carinho.
Se cuida, amor. Querido Mar, cuide bem do meu bem, sem balanços, okay? Querido Papai do Céu, guia meu Marinheiro, protege dos males e mares.
Amor, me cuida dai que te cuido daqui.

beijos com saudades, da sua pequena ;*

só pra complementar, um trecho de uma crônica de Caio F que li hoje, aos meus amigos e ao meu amor, pois sei que em vocês, eu posso confiar. Obrigada, meus amores.
"Para mim, atualmente, companheirismo e lealdade são meio sinônimos de felicidade. Meus amigos são muito fortes e muito profundos, são amigos de fé, para quem eu posso telefonar às cinco da manhã e dizer: olha, estou querendo me matar, o que eu faço? Eles me dão liberdade para isso, não tenho relações rápidas, quer dizer, tenho porque todo mundo tem, mas procuro sempre aprofundar. E isso é felicidade, você poder contar com os outros, se sentir cuidado, protegido. Dei esse exemplo meio barra pesada de me matar; Esquece, posso ligar para ver o nascer do sol no Ibirapuera às cinco da manhã. Já fiz isso, inclusive."



terça-feira, 13 de julho de 2010

no mundo da lua


Cuido detalhadamente da maquiagem, pra que fique im-pe-cá-vel. Blush marrom-alaranjado, batom rosa nos lábios e rímel alongador. Vestes harmoniosas, pensadas por horas à fio. Ankle boots nos pés, e a rua como caminho notívago. Duas quadras, e ei moça: sua meia-calça está desfiada. À cem metros do salão de festas. E obrigada por avisar, mas que se dane. Presto atenção aos detalhes, e esqueço o conjunto inteiro. Cabeça nas nuvens, olhos na Lua. Distraída como sempre, é incontável o número de chaves perdidas, casacos esquecidos, bolsas em cima de mesas abandonadas. Dá pra prestar mais atenção, menina? Olha, dar, até dá. Mas quanto mais me empenho em me concentrar pra que tudo saía perfeito, e sem nenhum esquecimento, caio novamento em distrações febris e passageiras. Naquela esquina com cheiro de pizza de banana; na mancha avermelhada do meu vestido; naquela rima em verso, que grudou na cabeça e não saí. Nas partes bonitas, de um todo. O que nem sempre é distração, pode virar ação. Palavras, contextos, inspiração.
Tá me ouvindo, Camila? Sim, tô sim. Olha ali aquela placa enorme, que polui visualmente o ambiente. Tá vendo também, aquela moça que caminha apressada? Tem a bolsa igualzinha à minha, pode? Ah, eu escuto tudo o que você diz, sim. O difícil é entrar na mente, e ficar. Permanecer. Tudo vai sendo filtrado, e enfim, às vezes - e somente vezenquando - esqueço, oras. Não, não finalizei aquele texto, e muito menos o curso de inglês. Mas te contei que, me matriculei no italiano? E que, larguei o Direito pelo Jornalismo? Ah, sim. Não sei finalizar, mas adoro iniciar. O problema está em concluir algo, até o final. Mas finais são tristes, não acha? Eu acho. Dá aquela nostalgia, e a gente sente vontade de se tapar até a orelha, e tomar chá o dia inteiro, sentindo o saudosismo na alma. Latente.
Gosto de sentar num banco, e ver a vida passar. Observar os comportamentos, trajeitos pessoais de cada um, as particularidades de definem estereótipos, diferenças.Vejo aquela blusa rosa caminhando, e combino com o sapato preto, de salto. De duas pessoas diferentes, entende? E ouço aquela música, que me lembra um momento único, visto por apenas dois pares de olhos cúmplices. Me reporto ao instante, e quase vivencio tudo novamente, num golpe instantâneo de saudade. A água do chá, tá apitando! Oi? Ah, sim; não sei o que fazer na noite de hoje..Muito menos, sexta-feira, ou até mesmo sábado. Vamos decidir no dia, na hora, vai...Deixa o feeling tomar conta, a vontade apontar o rumo, o sentimento imperar. E então, tá decidido. Marcar hora, pode ser. Difícil é lembrar. Ou pior: chegar no horário. Ih, são quase quatro horas. Será que dá tempo? Desisto, não vou. Nem ligo. Acontece, não é mesmo? Sei, se eu tivesse me programado, e toda essa ladainha louca, tudo bem. Da próxima vez, prometo. É sim, pisei nessa defecação, na rua; não vi. Literalmente, que merda.
Não to muito afim de pensar no futuro não, a gente começa a pensar e nem se dá conta de que está enlouquecendo - ou então, envelhencendo. Vive agora! Ouve aquela música, curte esse momento que pode até ir, mas não volta. O que não vale é ficar parado, sonhar baixinho, e falar pouco. Ou demais. Eu falo muito, você pode estar vendo. Mas não se preocupe se eu falar demais. Comece a se preocupar quando eu calar a boca, e nada me fizer falar novamente. Ah, larga esse ofício todo e vamos pro parque. Lá a gente deita na grama, vê nuvens e divaga sobre a existência humana, os valores da sociedade, e um planeta só nosso. Mas tem que ter sapatos, chocolate, chimarrão e jornal diário. Tá ok, eu deixo ter um pouco te futebol, café e video-game. Antes disso, só vamos pensar no jantar da noite de hoje. E amanhã, em acordar cedo. E agora, vamos ao trabalho que sair disso que nem ao menos existe, dá trabalho. Pega a caneta, anota tudo o que eu disser, que exige concentração. Antes, peraí: pegou a chave de casa? Eu esqueci.

Por
Camila Paier.
Esse texto que me descreve com uma docilidade e
perfeição incriveis foi retirado do blog (deixando claro que não foi feito pra mim e nem por mim, rs)
http://calmila.blogspot.com/

beijos ;*

segunda-feira, 12 de julho de 2010

doce mar







e eu deitei ali, bem próxima ao mar, tentando te enxergar, nessa ancia de te ver sorrindo novamente pra mim. Procurava em cada embarcação que se aproximava o teu olhar alegre. Em cada sombra longínqua no horizonte procuro a felicidade de ter próximo a mim. Teus lábios junto aos meus não são o mais importante. Quero a tua docilidade, teu amor, ternura e carinho. Ah, o teu sorriso, não me canso de lembrar e falar dele. Um sorriso amoroso, de criança. Que me faz sorrir só de lembrar.
O mar estava tão calmo, tudo era tão monótono. A tarde se estendia, não queria passar por mim, teimava em se arrastava, a demora era grande, do tamanho do oceano que nos separa. A saudade? Bem essa é bem maior que esse oceano, esteja certo disso.
O vento frio vem me dizer que já é hora de voltar pra casa, que por hoje, você não não me dará o ar da graça. E que o único cheiro de Malbec que vou sentir por hoje, é o do vidro que tu me deste. Estufo o peito, puxo todo o ar possível, crio coragem e enxugo as lágrimas que teimam em cair. Pego minhas coisas e dou as costas pro mar e vou seguindo o caminho de casa, rumo ao meu canto, meu quarto, minha cama, meu sapo (com teu cheiro). Dou uma ultima olhada para o horizonte, mas nada encontro. Sem problemas, continuo a te esperar, me controlo e logo estampo um sorriso no rosto e dou um grito, como um desabafo. E sigo meu rumo.
Um dia a menos, eu logo penso. Agora são 25 dias, quem sabe? Mas uma hora eu vou ver no horizonte o brilho do teu olhar. E no cais, eu estarei a te esperar!

E como já li em algum lugar - Minha paciência está sendo testada e não a minha fé. - E como!

da mulher que se sente uma criança ao teu lado, da menina que prefere abraços à beijos, da tua pequena, com amor.

beijos e não desliga ;*


Nossa guerra particular




Deus estava às voltas com a tarefa de construir um exemplar humano do sexo feminino e de um modelo denominado "Mulher de Militar". Estava já com uns seis dias de atraso com relação à data de entrega do pedido, quando a Ele se apresentou um anjo e Lhe disse:
- "Senhor, parece que tens muitos problemas para terminar este protótipo. Por que não o fabricas seguindo os planos normais dos demais modelos?"

Deus lhe respondeu:
- "Por acaso não viste as especificações deste modelo? Tem que funcionar perfeitamente ainda que esteja sozinha, pelo tempo que for necessário, portanto, deve saber desempenhar as responsabilidades de mãe e de pai, ser uma perfeita anfitriã para quatro ou quarenta pessoas com apenas uma hora de aviso, conformar-se com muito pouco, resolver sem um manual que lhe sirva de guia, qualquer emergência que se apresente, ser capaz de manter-se alegre e com excelente ânimo ainda que estando enferma ou com náuseas durante uma gravidez e deva ser capaz de mudar-se a diferentes cidades em pouco tempo, sem que isso esteja no planejamento. Ah, já ia me esquecendo... deve ter seis pares de mãos."


O Anjo balançou a cabeça de lado a outro e disse:
- "Seis pares de mãos, impossível, Tu és Todo Poderoso, podes fazê-lo, mas não ficaria estético!"

Deus Lhe respondeu:
-"Tens razão, não seria bem vista. Mas não te preocupes. Para compensar criarei muitas outras mulheres de militares para que se ajudem mutuamente quando da ausência de seus parceiros. Além disso, lhe colocarei um coração excepcionalmente forte para que possa encher-se de orgulho com as conquistas de seu companheiro, agüentar a aflição das separações prolongadas, palpitar compassadamente ainda que esteja cansado por excesso de trabalho e ser suficientemente grande para que lhe faça dizer "compreendo" quando não compreende, ou "eu te amo" quando em um desentendimento".
"Senhor", disse o Anjo, tocando-lhe suavemente o braço,

-"Estas muito cansado, por que não Te deitas e descansas um pouco? Amanhã poderás terminar este projeto?'
"Agora não posso parar", disse Deus. "Estou a ponto de criar algo que será único em sua classe. Já consegui fazer com que este modelo de mulher possa curar-se a si mesma quando estiver enferma, atender a seus hóspedes inesperados de fim de semana, dizer dignamente adeus àqueles que ama, quer esteja em um pátio de quartel, em um cais ou em uma pista de base aérea, e entender o quanto é importante que eles partam nessa missão, nessa viagem, deixando-a só".

O Anjo então, voou em redor do protótipo de uma mulher de militar, observando-o atentamente. Como um gesto de desesperança levantou os olhos e após longo suspiro disse:
-" Me parece bem, mas... um tanto frágil, não?"

Por último, o Anjo se inclinou até a criatura e passando o dedo em sua face notou-a úmida.
- "Há um escape de fluido" - disse. "Ou foi mal desenhada , ou há algo errado na construção. Eu não me surpreendo que tenha rachado, porque Tu colocaste muitos ingredientes dentro deste protótipo".

O senhor franziu o cenho, sensibilizado pela falta de confiança do Anjo e disse-lhe:

-" O que estás vendo não é escape de fluído, é uma lágrima".

"Uma lágrima?" "O que é uma lágrima?" "Para que serve uma lágrima?" -
perguntou o Anjo.
Deus lhe respondeu:

- "Serve tanto para os momentos de alegria como para os de tristeza, os de orgulho e os de vergonha, os de satisfação e os de frustração. E, alem disso, a lágrima é uma demonstração visível dos valores morais e cívicos que a mulher de militar e seu companheiro defendem".

"Senhor, creio que a lágrima é realmente um acessório excepcional, o mais versátil de todos os que até agora colocastes neste ser. Vós sois realmente genial", exclamou o Anjo.

E Deus, com fisionomia de espanto, contestou.

-"Mas não fui eu quem colocou esta lágrima aí...É o sentimento mais puro e digno que eu criei O amor,e simplismente se juntou com a saudade!Mais agora sim vem o meu papel fiz com que
o amor da mulher de um militar tudo cre, tudo espera e tudo suporta!'

ATÉ MESSMO A DISTANCIAAA!

Não sei quem é o autor :x

Bem , ao longo de 2009 , Deus a pesar de todo o meu sofrimento, me Deus essas outras 'Mulheres de Militar' pra me ajudarem , rs. Com elas eu me escangalho de rir e de chorar também. Aqui sabemos exatamente o que TODAS estão passando. a dor, o vazio, o medo, a insegurança e principalmente a sauudadeeeeeeee que nn acaba mais !

sábado, 10 de julho de 2010

despedidas



um beijo na testa logo após veio um selinho, um "eu te amo" e aquele sorriso de choro. E você se foi. Sem olhar pra traz e deixar aquelas lágrimas escondidas cairem, não de modo que meus olhos pudessem ver, pelo menos. Me segurei pra não chorar também. Te acompanhei com o olhar até onde consegui. Olhei pra tua mãe com os olhos cheios d'água e ela com aquele jeito alegre disse: "ah, ele já vem, volta logo, você vai ver."
Havia somente dezesseis dias de volta da nossa intensa e longa história de amor e saudade. E você já assim, já partindo. Um aperto no peito, um nó na garganta e um pedido: Senhor, me ajuda. Me ajuda a ter forças para suportar tudo com um sorriso no rosto e alegria no meu dia-a-dia. A felicidade estampada em mim.
Dois meses longe dos teus maiores defeitos? Defeitos? E quem precisa lembrar dos defeitos quando se ama? Ah, dois longos meses longe das tuas qualidades. Qualidades? É, até que são importantes sim. Mas o que é importante de fato, afinal? Dois dolorosos meses longe do teu amor. Isso sim, faz uma falta. Defeitos e qualidades são justamente o que me fazem te amar. Eu amo cada defeito e cada qualidade em você. Mas se eu não te amasse assim, você seria apenas "mais um" amigo. Existem coisas que precisam sim ser mudadas, mas tudo com carinho, conversa, paciência e amor, muito amor. Ele sim muda tudo, move o mundo. Quando estamos dispostos a amar alguém sempre acabamos nos moldando uns aos outros. Sem passar por cima dos nossos princípios, é claro. Mas se adequando. Um mês de passou, um mês de "começar do zero" foram comemorados a distância. Dia dos namorados e você em alto mar. Quem me liga? Minha sogra Maravilha, te representando e me fazendo sorrir. Olha como Deus foi bom comigo. Semana que vem chego aos 21 anos sem te ter aqui pra me fazer morrer de rir no dia que o que eu mais quero é sumir. Mas sem problemas, vou enfrentar esse dia lembrando de cada palavra tua. Lembrando das palavras de Deus pra mim.
Hey, boy, love u, rs. Deus renova minhas forças e a palavra Dele me vivifica. E eu sei que sem o amor Dele jamais poderia te amar e suportar tudo isso. Dois meses até que passam rápido, como disse a sua mãe, mas tem dias que parecem tão longos.
Saudades dos teus defeitos, tua teimosia e até e principalmente das tuas caretas. Ah, como elas me fazem rir c(:
ô criança teimosa, sô! o garoto besta! O garoto que sinto falta, amor. É difícil, mas com a sua ajuda até que as coisas tem ficado mais faceis. Daqui a pouco você chega e me sorri aquele sorriso bobo e de canto. Aquele que vem junto com o olhar espremido e que sorri junto com teus lábios e o corpo todo. E de brinde ainda me quebra, me desloca e amassa com o abraço urso! E ai volta tudo outra vez. Os abraços sonhados e as conversar pensadas. Atitudes e mudanças. O dia está perto e com isso vou me alegrando. Nada de pensamentos ruins, foi assim que você me ensinou, certo? Acho que essa foi uma das maiores lições que aprendi com você.

lembra-te : eu te cuido daqui e continua cuidando de mim dai.

beijos , te amo. aah, e não desliga s2

me dá forças!


"Ele me dá vontade de viver (...)
Ele me dá vontade de cantar, de rir,
de ser feliz! Me dá força, me dá fé."

Caio Fernando de Abreu

Nossa ao ler essa frase, justamente hoje, me trouxe algo bom e agradavel.Digo que Deus é meu real motivo de viver, mas confesso que você também me traz tantas coisas boas. Hoje eu tive a junção disso, Deus me ouviu implorar pra poder falar com você. Ter uma conversinha básica, de poucas palavras, que fosse. Algo que fosse mais direto, entende? Agradeço a Deus por ter colocado a Mari e o F Jr no nosso caminho, haha. Pra facilitar recados e até mesmo certos anseios meus mesmo, mas é que falar direto com você é sempre bom , ne? Depois de alguns minutos de choro por imaginar que ficaria mais uma semana sem tuas palavras, sem tuas puxadas de orelha, sem teu estimulo, sem um "eu te amo", um "você é tão importante", sem nada que disse sobre nosso futuro juntos e teu presente distante de mim. Você entrou novamente nesse bendito msn e logo tratamos de por um pouco da conversa em dia. Agora são 27 dias pra te ter de volta comigo, mas já com tempo determinado, né? Sem problemas, o amor sempre supera tudo. Se for de Deus, se for real, o amor sempre vence. Eu te apoio em tudo o que for melhor. Teu sorriso traz paz, teu abraço me protege, teu olhar me dá segurança, mas o teu amor, ah isso me traz a certeza dos cinco anos de idade, lembra? me faz lembrar do Pedro e da Luiza, me faz pensar no nosso futuro, na familia que um dia podemos construir. Com Deus guiando, você me apoiando, eu sigo em frente. Sem medos e desespero em minha cabeça. Tuas atitudes me mudam cada vez mais. Eu te amo, te respeito e apoio. Lealdade acima de tudo, amizade é o principal. A tua alegria, é a minha. Teu cheiro continua gravado na minha mente e lembro de ti a todo momento.As vezes fecho os olhos e é como pudesse sentir a tua presença ao meu lado. Obrigada por "estar aqui comigo". O que importa não é só estar presente fisicamente, mas fazer-se presente, mesmo em outro continente. E todas as vezes que falo com você, é exatamente isso que sinto, é essa a certeza que você tem me dado. Da tua pequena chata, com amor, carinho e saudade ;*

beijos e não desliga ;D

sexta-feira, 9 de julho de 2010

telefonemas


"O telefone tocou. Então uma voz que eu não ouvia há muito tempo, tanto tempo que quase não a reconheci (mas como poderia esquecê-la?),uma voz amorosa falou meu nome, uma voz quente repetiu que sentia uma saudade enorme, uma falta insuportável, e que queria voltar... Eu disse que sim, claro que sim, muitas vezes que sim."

Caio Fernando Abreu

Related Posts with Thumbnails
Licença Creative Commons
This obra by Camila Milano is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compatilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
Based on a work at camilamilano.blogspot.com.