sábado, 24 de julho de 2010

Superando


Sorrindo ao lembrar de tudo o que aconteceu na noite anterior, Clara seguia pelas ruas de Curitiba. Ia lembrando das palavras, promessas, beijos, abraços e sorrisos de Gabriel. Como ele, o típico"carinha popular" da escola poderia estar apaixonado por ela? Ela que sempre fora vista como a nerd, a que passava cola pra todo mundo e que só era notada em dias de teste e prova. Estava em êxtase! Sempre foi apaixonada por ele. Mas nunca tivera coragem de se declarar.
Os dias passavam e Clara se sentia cada vez mais apaixonada, mais encantada. Nada mais teria sentido no mundo se Gabriel não estivesse ao seu lado.
Quatro meses juntos até que ela o levou em sua casa e o apresentou aos familiares como seu namorado. Nossa, como ela havia esperado por aquele dia. Todos em sua casa sorriam, e se encantavam também com o jovem rapaz. Não havia como não se encantar, não ficar hipnotizada com aqueles olhos cor de mel, o sorriso com covinhas e com suas palavras. Ah, o seu papo era bom demais. Que charme tinha aquele menino.
Ele sempre dizia que o que queria de Clara era sempre o seu melhor sorriso. Ele sabia que ela não era só mais uma nerd da escola. Ele conseguia enxergar além dos boletins recheados de notas 10. Sabia que ela era a mulher de sua vida. E sempre fazia questão de deixar isso bem claro. E deixava claro também que queria a felicidade dela, fosse com ele ou não. Amor é assim mesmo. O que importa é ver quem a gente ama bem e feliz, mesmo que nos doa.
Num fim de semana antes do fim das férias de verão os dois foram de carro para praia. Estavam alegres, felizes como nunca. Nunca tinham viajado assim, sozinhos.
Quando estavam já próximos ao litoral, começou a tocar na rádio a música favorita do casal:
"Mesmo que você não esteja aqui, o amor está aqui. Agora. Mesmo que você tenha que partir, o amor não há de ir Embora."
Gritavam o refrão, quando um caminhão que vinha na contra mão bateu de frente com o carro do casal.
Gabriel quase desmaiando olhou pra Clara e lhe fez um pedido:
- Pequena, acorda olha pra mim. Promete que você vai ser feliz, que vai se formar em Jornalismo e vai ter uma família linda. Promete? Por favor.
Clara consciente de tudo o que estava acontecendo, e das feridas de Gabriel chorou ao responder:
- Pequeno, seja forte. A gente vai sair dessa. Eu te amo. Não consigo sem você, minha vida não vai ter mais graça. Olha pra mim. Eu vou ser feliz sim , com você.
Gabriel num ultimo esforço repetiu:
- Promete, por favor. Pra eu ir em paz.
Ela respondeu que sim, mas que eles logo se encontrariam no hospital, que era besteira aquilo.
Logo após a resposta de Clara, Gabriel sorriu e desmaiou.
O resgate veio logo em seguida, mas já era tarde. Gabriel não aguentou, não resistiu. Morreu antes mesmo de chegar ao hospital.
No enterro, Clara estava incosolavel. Se perguntava o porque daquilo tudo. Não consegui acreditar. Estava dando tudo tão certo. No amor, na escola, em casa, tudo tão perfeito pra ela. Quanto mais pensava, mais chorava.
Chegando junto ao corpo do seu amado, colocou uma rosa branca em seu paletó, como um ultimo gesto de amor e sussurou em seu ouvido a música dos dois. Ela quase pode ver um sorriso, bem de leve em sua face. Gabriel estaria sorrindo? - Que absurdo! - pensou ela. Mas lembrou em seguida do ultimo pedido de Gabriel. Ela tinha de ser feliz. Novamente se aproximou de seu ouvido e sussurrou:
- Eu nunca vou achar ninguém para te substituir. Acho que vou ter de superar isso dessa vez. Não por mim, mas por você. Porque eu te amo. Vou superar sim, mas nunca vou te esquecer.

11 comentários:

A namorada do Davidson Bitencourt :) disse...

muiiiito linda , confesso qe chorei :(

Brenda disse...

Oiee!! Tbm escrevi pro Bloínquês, e por mais que estejamos 'concorrendo', confesso q gostei mto da sua história, mto fofa^^

Déborah Simões disse...

lindo, lindo, lindo...
sem palavras, Flor...

Daiani Gomes disse...

lindas palavras! seguindo vc..
meu cantinho é: http://daianig.blogspot.com/

;*

Juliana Mendes disse...

E que charmee tinha aquele meninoooo...
São os viciantes, eu costumava a escrever sobre eles...
aí depois eu li um livro onde tinha escrito " que chance tinha um rapaz que na adolescencia era o preferido das garotas, a não ser se transformar num completo filho-da-puta?

uahuaihUIHUIHAu
ACHEI ESSA TIRA UM MAXIMO APESAR DE SABER QUE EXISTEM HOMENS BONITOS E RESPEITOSOS E TUDO MAIS... NÓS SABEMOS QUE A MAIORIA DOS CARINHAS NÃO PASSAM DE COMPLETOS FILHOS DA PUTA!

É NÓIX.

Rebeca Rocha disse...

adorei *-*

http://rebecarocha14.blogspot.com/

Ariana disse...

Lindo texto, amei!
Adorei o blog!


bjos

Sara Carneiro disse...

'' Amor é assim mesmo. O que importa é ver quem a gente ama bem e feliz, mesmo que nos doa. '' - belas palavras flor. O texto ficou incrivelmente perfeito e profundo. Confesso que me emocionei de verdade, e as lágrimas não consegui conter. Um amor assim é tão difícil de se ver. Pelo menos, na minha vida :/ Parabéns pelo blog.

Apareça no:http://sara-rsc.blogspot.com/

Amanda Arrais disse...

"Mesmo que você não esteja aqui, o amor está aqui. Agora. Mesmo que você tenha que partir, o amor não há de ir Embora."

Essa música é linda e se encaixou perfeitamente com o texto inteiro. História triste e, ainda assim, bonita.

=*

Julia Luiza Schäfer disse...

Camila! Primeira vez que eu apareço no teu blog e tu escreves muito! Provavelmente como muitos leitores e manteiga derretida que sou, chorei neste texto! Lindo, lindo, lindo. Parabéns guria!! Beijos.

yasmin sales disse...

adorei a história, bastante emocionante. as coisas podem passar, mas o amor verdadeiro sempre permanece.

http://yasmiiin182.blogspot.com/

Related Posts with Thumbnails
Licença Creative Commons
This obra by Camila Milano is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compatilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
Based on a work at camilamilano.blogspot.com.